Depois de 23 dias de greve, os bancários de Pernambuco aceitaram as propostas de acordo dos bancos e encerraram mais uma paralisação recheada de conquistas. Em assembleia realizada na noite desta sexta-feira (11), centenas de trabalhadores lotaram a área externa do Sindicato e comemoraram o fim de mais uma Campanha Nacional vitoriosa.

Os primeiros a divulgarem seus resultados foram o Itaú-Unibanco, o Bradesco e o Santander. O lucro líquido de cada um deles para o primeiro semestre foi, respectivamente, de R$ 7,1 bilhões, R$ 5,9 bi e R$ 2,9 bi. Trata-se de instituições financeiras privadas, que distribuem seus lucros entre acionistas, proprietários e demais dirigentes. No caso do multinacional espanhol, o detalhe é que a porção tupiniquim responde por 25% dos ganhos do conglomerado em escala planetária. É a filial brasileira segurando a peteca e amenizando os impactos da crise mundial no grupo.

A luta dos bancários garantiu um reajuste de 8% para os salários, vales e auxílios, com ganho real de 1,82%. Já o aumento dos pisos foi de 8,5%, um ganho real de 2,29%. “Conseguimos, ainda, valorizar a nossa PLR. Além de garantir um reajuste de 10% no teto da distribuição, a regra da parcela adicional irá mudar para melhor. Antes, os bancos distribuíam 2% do seu lucro líquido como adicional. Agora serão 2,2%. Parece pouco, mas só esses 0,2% a mais significam R$ 120 milhões do lucro dos bancos que estão indo diretamente para o bolso dos bancários”, comenta.

Com um ganho real de 1,82% dá pra comprar sapatos?roupas?gravatas? jantar em restaurantes bons?passear com a família?viajar?ter carro novo? não se pode tapar o sol com a peneira! quem ganhou o quê?.

Fernando Cunha, SJE, 12/10/2013, às 22:12hs

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *