Roberto Carlos e Friboi chegam a acordo sobre multa por rompimento de contrato

A ação judicial movida por Roberto Carlos contra a Friboi pelo rompimento do contrato milionário com o cantor já chegou ao fim. O artista pedia o pagamento da multa de R$ 7,2 milhões após a marca desistir de tê-lo como garoto-propaganda, mas as partes chegaram a um acordo. Nesta terça-feira (11), o processo foi suspenso, como consta no site do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Anunciado em fevereiro e estipulado em R$ 45 milhões, o contrato deveria durar até o fim do ano que vem, mas foi cancelado em julho deste ano. Segundo o jornal "O Estado de S. Paulo", o frigorífico JBS, dono da marca Friboi, desistiu de Roberto Carlos após o resultado de uma pesquisa qualitativa apontar que o público não confiava no Rei.

Roberto Carlos e Friboi chegam a acordo sobre multa por rompimento de contrato

Contratação polêmica desde o início

Depois do sucesso das campanhas da Friboi com Tony Ramos, a contratação de Roberto Carlos foi anunciada com pompa e como uma jogada de mestre. Na época, os executivos do JBS disseram que haviam procurado o cantor ao saber que ele tinha voltado a comer carne após 30 anos.

O tiro, no entanto, saiu pela culatra com o primeiro comercial, ao som do refrão "Eu voltei, agora pra ficar", da música "O Portão". Vegetarianos começaram a criticar o anúncio no canal da Friboi no YouTube. "Que decepção! Para quem defendia as baleias e a ecologia… Se você quer comer carne, que coma! Mas daí a incentivar o consumo, é demais", escreveu uma internauta na ocasião

Veracidade do anúncio também foi questionada

Com a polêmica, os comentários chegaram a ser proibidos, mas depois voltaram a ser liberados após um filtro. Mas a confusão não parou por aí. O cineasta Fernando Meirelles, diretor de "Cidade de Deus", foi ao Twitter e anunciou que tudo não passava de uma farsa, ou seja, Roberto não teria voltado a comer carne. De fato, no comercial, o cantor não aparecia mastigando.

"A turma que participou da filmagem garante que ele sequer cortou o bife. Continua veggie como sempre foi", afirmou o diretor de cinema no microblog. O advogado do artista, no entanto, rebateu a versão. "Ele voltou a comer carne há um ano e a Friboi o procurou exatamente por isso. O que estão dizendo é completamente inverídico", declarou.

Depois disso, a campanha saiu do ar e Roberto não voltou a aparecer em anúncios da Friboi. Chegou a ser veiculado que ele voltaria, mas, com o contrato rescindido, essa hipótese foi totalmente descartada.

Fonte:msn notícias

Fernando Cunha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *